sábado, 31 de março de 2012

Nossa Comemoração!

Alguns momentos, algumas pessoas acabam sendo difíceis de descrever com as palavras...
Costumo brincar que meu filho é um repelente para as pessoas amargas e um ímam para as docês...
Nunca mais consegui enxergar o ser humano da mesma forma e a prece mais linda que podemos realizar, é a que conseguimos ser!
Todo ser humano é diferente, todo ser humano é único! 
Escolhemos os passos que queremos dar, assim como escolhemos como queremos acrescentar!
A nossa comemoração não se define apenas aos seis anos do Ângelo, mas pela oportunidade de estarmos repletos de verdadeiros amigos!
Uma homenagem a todos que fazem a diferença...


sexta-feira, 30 de março de 2012

Crianças autistas se desenvolvem mais quando imitam outras pessoas

Pesquisa mostra que, se estimuladas a reproduzir gestos e comportamentos, elas adquirem novas habilidades; descoberta renova esperança de intervenção na evolução da síndrome
EAST LANSING, MICHIGAN — Crianças autistas podem desenvolver amplamente uma série de habilidades sociais se forem encorajadas a imitar outras pessoas. A conclusão é de um estudo de Brooke Ingersoll, pesquisadora da Universidade de Michigan.
Nos últimos anos, pesquisadores vêm descobrindo comportamentos e sintomas típicos do autismo que poderiam levar a um diagnóstico precoce da síndrome e até permitir intervenções no seu desenvolvimento, explica Brooke, professora assistente de psicologia da universidade e autora do estudo.
— É muito estimulante — disse Brooke, em reportagem publicada no site EurekAlert!. — Acho que hoje sabemos muito mais sobre autismo em crianças e bebês do que sabíamos há cinco anos.
Em sua pesquisa, a acadêmica descobriu que crianças pequenas com autismo que eram incentivadas a imitar habilidades de outras pessoas faziam mais tentativas de atrair a atenção do examinador para um objeto por meio de gestos ou contato visual.
A imitação é uma importante habilidade, que permite a bebês e crianças pequenas interagirem e aprenderem com os outros. Crianças autistas, porém, costumam ter dificuldade para reproduzir comportamentos e gestos.
O estudo, publicado no “Journal of Autism and Developmental Disorders”, analisou crianças entre 2 anos e três meses e 3 anos e 11 meses. Antes, Brooke Ingersoll havia publicado na “Current Directions in Psychological Science” um artigo sobre as descobertas recentes feitas por cientistas americanos a respeito do distúrbio. O autismo continua ser diagnosticado em crianças com entre 2 e 3 anos, mas novas pesquisas identificaram sintomas do problema em bebês a partir de 1 ano.
— Acho que há uma grande esperança de podermos obter sinais de determinados comportamentos e intervir para evitar o desenvolvimento do autismo — diz Ingersoll.
A pesquisadora, agora, vai estudar os efeitos do estimulo à imitação em adolescentes autistas que não se comunicam verbalmente. O estudo começa este mês, e será financiado com US$ 120 mil doados pela ONG Autism Speaks.

Filmes sobre Autismo

Quem não conhece alguém com algum grau de autismo, vai acabar conhecendo!
Antes de julgar, é importante conhecer! Com este propósito, organizei alguns filmes para facilitar a busca por conhecimento.
Cada título obtém mais informação ao clicar em cima dele...








Um menino diferente

Criei esta histórinha para ajudar as crianças a compreenderem alguns comportamentos dentro do autismo.
Ela foi feita à mão, num dia em que contávamos histórias ( entre as crianças que frequentam minha casa ), cada uma contava a sua e eu construí esta. 
Quando terminamos, enchemos luvinhas cirúrgicas, amarramos uma fitinha na ponta, desenhamos as vogais nos dedinhos e brincamos todos juntos!
Vim dividir com vocês...







Livros e Cartilhas sobre Autismo

Encontrei verdadeiro tesouro para mim! Livros e cartilhas sobre autismo é algo que estou sempre buscando e pode nos ajudar muito!
Este blog tem um bom acervo e gostaria de dividir com vocês! Alguns deles, já li e outros com certeza lerei!
O livro "Mais do que palavras", para criança que não verbaliza, é uma excelente leitura!

Confira todos no blog: Link Livros

Conscientização pelo Autismo

terça-feira, 27 de março de 2012

segunda-feira, 26 de março de 2012

Clipe com tema do Autismo

O Clipe com a música "Até o Fim "de Fantine Tho, mostra a realidade das famílias com portadores de autismo.

2 de abril -- Dia de Sensibilização sobre AUTISMO " VISTA O AZUL NESSE DIA "

Dia 02 de abril, azul pelo autismo

Homenagem ao Dia Internacional de Conscientização sobre o Autismo

Você constrói a sua história, mas pode escolher como quer marcar a história do próximo também!
Conheça o autismo e faça a diferença na existência de outra pessoa!


Conscientização sobre autismo



Dia 02 de abril é dia da conscientização mundial do autismo e faltando uma semana para o dia azul, cor que caracteriza a síndrome, começa também uma dedicação especial para transmitir mais informação à sociedade e diminuir o preconceito.



terça-feira, 20 de março de 2012

21 de março: Dia Mundial da Síndrome de Down: um dia para vencer barreiras

Há alguns anos, nas Olimpíadas Especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida dos 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar. Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros oito ouviram o choro, diminuíram o passo e olharam para trás. Então, viraram e voltaram. Todos eles.

Uma das meninas, com Síndrome de Down, ajoelhando, deu um beijo no garoto e disse:
- Pronto, agora vai sarar!
E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos…
Talvez os atletas fossem deficientes mentais… Mas com certeza, não eram deficientes espirituais… Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho, é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos…

domingo, 18 de março de 2012

Paiva Junior – lançamento do livro Autismo — Não espere, aja logo!


Livro explica os sinais do autismo em bebês e crianças Incentivar o diagnóstico — ou ao menos a suspeita — de autismo. Essa é a intenção do livro Autismo — Não espere, aja logo! — Depoimento de um pai sobre os sinais de autismo, lançado neste mês (março) pela editora M.Books (132 páginas, R$ 39). O livro, de autoria do jornalista Paiva Junior, editor-chefe da Revista Autismo e pai de um garoto com autismo, busca explicar sem nenhuma linguagem técnica os sintomas do autismo e destacar a importância de um dos únicos consensos a respeito do transtorno em todo o planeta: quanto antes se inicia o tratamento, melhores são as chances de se ter mais qualidade de vida e desenvolvimento de habilidades. O livro tem prefácio do neuropediatra José Salomão Schwartzman e contra-capa com texto do neurocientista Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia (EUA).
Mesmo que os pais não aceitem bem o diagnóstico ou ainda não tenham uma confirmação definitiva, fechada (até porque essa confirmação comumente vem depois dos 3, 5 ou até 6 anos de idade), o autor procura incentivar que iniciem o tratamento logo: “não esperem, ajam!”. “É preciso aproveitar essa grande ‘janela’ de desenvolvimento dos primeiros anos de vida”, explica o autor, com a autoridade de quem tem um filho de quase 5 anos, que está no espectro do autismo. Paiva é também pai de uma menina de quase 3 anos, porém, com desenvolvimento típico (“normal”).
O jornalista escreve como pai, por isso não há o uso excessivo de termos técnicos e jargões: “Não escrevo em ‘linguagem técnica de médico’, escrevo de forma que profissionais de educação e saúde, além de pais e parentes de autistas possam entender o autismo e, ao suspeitar de comportamentos autísticos em alguma criança possam sugerir que encaminhem-na para a avaliação de um especialista. “É um texto de leigo para leigo, de pai para pais”, explicou Paiva Junior, que faz questão de destacar que “o livro não habilita ninguém a diagnosticar autismo, papel que é dos médicos neurologistas, neuropediatras e psiquiatras da infância”.
Conteúdo extra
Nesta primeira edição do livro, toda a arrecadação do autor será revertida para a Revista Autismo, um projeto sem fins lucrativos. Portanto, comprar o livro não apenas ajuda no diagnóstico precoce, mas também contribui para que a revista permaneça existindo.Outro diferencial do livro são os links para conteúdo extra, com QR Codes (códigos de barras de duas dimensões que podem ser fotografados por telefones celulares para acessar conteúdo online) levando a extensões de capítulos, relatos de famílias, vídeos e material que será permanentemente atualizado.

sábado, 17 de março de 2012

Chimarruts - Em Busca da Fé (clipe oficial)

Faça a diferença!

Menina de Seia que sofre de autismo severo surpreende pais e professores

Uma menina de Seia que sofre de autismo severo está a surpreender os pais e os professores. Aprendeu a ler e a escrever e revela capacidades inatas para tocar e cantar. É o resultado de um projeto de educação especial no interior do país.


sexta-feira, 16 de março de 2012

Dia Mundial da Conscientização do Autismo





Queridos Amigos, 



Dia 02 de abril comemora-se o Dia Mundial da Conscientização do Autismo.

Eu e muitos pais de crianças com autismo acreditamos que somos a chave para diminuir o preconceito. E sabemos que quanto mais informação sobre o assunto menos preconceito teremos!
Pedimos colaboração para divulgação de material informativo.
E, se possível, no dia 02 de abril vista azul em apoio à nossa luta!


Um grande abraço azul,

Suzimone Correia 






Autismo-DAY-EMKT
Todo 2 de abril comemora-se o Dia Mundial da Conscientização do Autismo, data decretada pela ONU (Organização das Nações Unidas), desde 2008, pedindo mais atenção ao transtorno do espectro autista (nome "oficial" do autismo), cuja incidência em crianças é mais comum e maior do que a soma dos casos de AIDS, câncer e diabetes juntos. No Brasil estima-se que tenhamos 2 milhões de autistas, mais da metade ainda sem diagnóstico. 

O Brasil fez o maior evento de sua história para a data no ano passado (2011) em todos os Estados. E agora, em 2012, repete-se com ainda mais força, monumentos serão iluminados de azul na data, como o Cristo Redentor (no Rio de Janeiro), a Ponte Estaiada, o Viaduto do Chá, o Monumento à Bandeira, a Fiesp e a Assembleia Legislativa (em São Paulo), a torre da Unisa do Gasômetro (em Porto Alegre) e muitos outros locais. No mundo estarão iluminados também vários cartões-postais, como o Empire State Building (nos Estados Unidos), a CN Tower (no Canadá) entre outros — é o movimento mundial chamado "Light It Up Blue", iniciado pelos estadunidenses. O azul foi definido como a cor símbolo do autismo, porque a síndrome é mais comum nos meninos — na proporção de quatro meninos para cada menina. A ideia é iluminar pontos importantes do planeta na cor azul para chamar a atenção da sociedade, poder falar sobre autismo e levantar a discussão a respeito dessa complexa síndrome. O logo brasileiro do "Dia A", adaptado pelo publicitário Martim Fanucchi sobre a arte do logo oficial, assim como o cartaz e o vídeo da campanha estão disponíveis no site RevistaAutismo.com.br/DiaMundial, página oficial do evento no Brasil. Martim é editor de Arte da única revista a respeito dessa síndrome na América Latina, a Revista Autismo, uma publicação gratuita, sem fins lucrativos, feita por pais de autistas, que pode ser acessada íntegralmente no site citado, sem restrições



À espera dos deputados federais



Muitos podem pensar que autismo é algo raro, porém, os números aceitos pela comunidade internacional são de um autista para cada 110, estatística do CDC (Center of Deseases Control and Prevention), órgão do governo dos Estados Unidos. Números alarmantes, que deveriam colocar o autismo entre as prioridades nas políticas de saúde pública.
Em junho de 2011, o Senado aprovou um projeto de lei que garantirá direitos e atendimento aos autistas do Brasil — que atualmente não contam com tratamento pela rede pública de saúde.  Para ir à sanção da presidente Dilma e virar lei, o projeto precisa ainda ser aprovado pela Câmara Federal, mas está parado sem entrar na pauta dos deputados há mais de oito meses. Muitos pais perguntam: "Até quando?" — o andamento do projeto pode ser acompanhado online em http://LeiFederal.RevistaAutismo.com.br com informações do site da Câmara. O autismo não é considerado uma deficiência física nem mental, portanto não se encaixa na maioria dos direitos já conquistados pelas pessoas com deficiências no país. No início deste ano, no Rio de Janeiro (RJ) e em Belo Horizonte (MG) pais se mobilizaram para derrubar vetos do Executivo a leis que beneficiam os autistas.
Outro episódio de destaque em 2011, foi o lançamento no Brasil do primeiro videoclipe a respeito de autismo, com a música "Até o Fim", da cantora Fantine Thó (ex-integrante do grupo Rouge), dirigido pelo cineasta Marco Rodrigues — o clipe pode ser visto online no Youtube e na MTV Brasil.

Logo_Dia_AVários níveis no espectro



Um dos únicos consensos entre a comunidade médica em todo o mundo é de que quanto antes o diagnóstico for feito e o tratamento iniciado, melhor será a qualidade de vida da pessoa com autismo. A fim de auxiliar a descoberta precoce e para que a sociedade comece a conhecer os sutis sinais do autismo em bebês e crianças cada vez mais cedo, a editora M.Books está lançando o livro "Autismo — Não espere, aja logo!" (132 páginas, R$ 39), sem linguagem técnica, de leigo para leigo, do jornalista Paiva Junior, pai de um garoto que está no espectro do autismo e editor-chefe da Revista Autismo. O livro, que tem prefácio do neuropediatra José Salomão Schwartzman e contra-capa com texto do neurocientista Alysson Muotri, da Universidade da Califórnia (EUA), poderá ser encontrado no site do autor (PaivaJunior.com.br) a partir de abril, o mês do autismo.
Para muitos, o autismo remete à imagem dos casos mais graves, porém há vários níveis dentro do espectro autista. Nos limites dessa variação, há desde casos com sérios comprometimentos do cérebro, até raros casos com diversas habilidades mentais, como a Síndrome de Asperger (um tipo leve de autismo) – atribuída inclusive aos gênios Leonardo Da Vinci, Michelângelo, Mozart e Einstein. Mas é preciso desfazer o mito de que todo autista tem “superpoderes”. Os casos de genialidade são raríssimos.
A medicina e a ciência, de um modo geral, sabem muito pouco sobre o autismo, descrito pela primeira vez em 1943 e somente 1993 incluído na Classificação Internacional de Doenças (CID 10) da Organização Mundial de Saúde como um Transtorno do Desenvolvimento, que afeta a comunicação, a socialização e o comportamento.
Outro mito é o de que o autista vive em seu próprio mundo. Não. Ele vive em nosso mundo. Muitos autistas, porém, têm dificuldade em interagir e se comunicar, por isso não estabelecem uma conversa, ou mantêm uma brincadeira, e tendem a isolar-se — não porque querem, mas por não conseguirem. Ao pensar que o autista não tem um mundo próprio, teremos mais chances de incluí-lo em "nosso mundo" com o respeito que merecem, pois preconceito se combate com informação. Para contribuir, procure saber mais sobre o autismo e ajude a divulgar o 2 de abril.

PARA SABER MAIS:


sábado, 10 de março de 2012

Vestido de Homem-Aranha, bombeiro salva menino com autismo

Um bombeiro tailandês se transformou em super-herói depois de fantasiar-se como o personagem Homem-Aranha para resgatar ontem um menino que sofre de autismo e estava sentado no parapeito de uma janela, informa nesta terça-feira a agência AFP.
Os professores de uma escola para alunos com necessidades especiais da capital Bangcoc chamaram os bombeiros depois que um aluno de 8 anos sentou-se no parapeito da janela do terceiro andar do edifício e recusou-se a sair de lá por estar com medo do primeiro dia de aulas.
A mãe do aluno também foi chamada e contou às autoridades que seu filho era apaixonado por revistas em quadrinhos de super-heróis. O bombeiro Sonchai Yoosabai voltou à sua unidade e vestiu-se de Homem-Aranha para tentar atrair a atenção do menino.
"Eu disse a ele: 'o Homem-Aranha está aqui para salvá-lo, nenhum monstro vai atacá-lo'. Então pedi que ele caminhasse lentamente até a minha direção, já que correr seria perigoso", afirmou o bombeiro à televisão local.
O menino imediatamente levantou-se e caminhou até Somchai.
Ele explicou que guarda fantasias do Homem-Aranha e do personagem japonês Ultraman para demonstrações e exercícios de combate a incêndios em escolas.

Por uma infância sem racismo. Vídeo do UNICEF

domingo, 4 de março de 2012

O Papel dos reflexos primitivos de Dificuldades de Aprendizagem

Saiba mais sobre o papel dos reflexos primitivos em dificuldades de aprendizagem. Para saber mais sobre o tratamento de reflexos primitivos através de um programa simples movimento, vá para www.BrainFitnessStrategies.com.

Autismo: O Musical


Assisti e recomendo!
O documentário sobre o Projeto "Milagre" aborda todos os graus de autismo.

Sinopse


Henry, filho de Stephen Stills (do Crosby, Stills e Nash), refere-se ao mundo através de um conhecimento quase enciclopédico de dinossauros. Lexy Quatorze anos de idade, à beira da adolescência, passa a ter novos interesses na vida. Wyatt, precocemente verbal e aterrorizado por bullying. Adão aprendeu sozinho a tocar gaita blues, antes  dos dois anos, e atualmente tem tocado violoncelo. Além de seus interesses e atividades, todas essas crianças também têm alguma forma de autismo.


sábado, 3 de março de 2012

Eternos amigos!

"NINGUÉM É TÃO BOM SOZINHO, QUANTO TODOS NÓS JUNTOS."

Amo cada rostinho destas crianças! Amo e sou imensamente grata a todos que torcem e participam da nossa história!
E agora acrescento também, minha gratidão à escola, professoras, monitor e funcionários pelo excelente trabalho! Não é fácil colocar o filho "diferente"na escola, mas com a benção de Deus, até hoje encontramos mais pessoas para ajudar do que para julgar!
É quase impossível nomear um a um daqueles que fazem parte da nossa luta dia a dia, amigos de perto, de longe, família, profissionais... Mas é impossível não destacar essas crianças que ajudaram o Ângelo a se preparar para essa nova fase (escola)! Em cada rostinho a certeza, que o ser humano bom e solidário, ainda é a maioria e esses rostinhos se multiplicam, pois os coleguinhas de aula também são simplesmente MARAVILHOSOS!

"...Ah meu Deus!
Eu sei, eu sei
Que a vida devia ser
Bem melhor e será...

...Há quem fale
Que é um divino
Mistério profundo
É o sopro do Criador
Numa atitude repleta de amor..."


sexta-feira, 2 de março de 2012

Dyslexie a fonte para pessoas com dislexia

NIH (instituto nacional de saúde, em inglês) estima que vários americanos tem dislexia (e no Brasil tambem devem ter), e essa nova fonte veio para ajudar!
Entre 15% – 20% dos americanos tem algum grau de dislexia, que faz com que as pessoas tenham problemas de leitura, escrita e compreensão. Ela faz com que a pessoa troque de local e rotacione as letras e números durante a leitura e a escrita, e faz com que a pessoa tenha dificuldade com letras que tem o desenho parecido como i e j. Essa e outras dificuldades fazem com que crianças e até adultos que tem esse problema sejam taxadas de “lentos” (ou até coisas piores), é uma condição que pode ser tratada quando diagnosticada.
Mas existe um projeto chamado Dyslexie Project que tem como intuito criar uma fonte com uma melhor compreensão para as pessoas que tem esse problema
Uma das primeiras coisas que foram feitas para tentar amenizar o problema foi dar mais curvatura as letras, para que elas parecessem mais “gordinhas” e assim o leitor não a inverteria, como por exemplo no cado do “p” e “d”. Outra medida foi enlarguecer a abertura das letras como “a” e “c” para que fossem mais fácil distinguidas umas das outras. Assim como aumentar o “rabinho” de algumas letras como “g” e “y”.
Para entender melhor o que a fonte pode fazer pelos disléxicos veja o vídeo, e note que para pessoas que não sofrem dessa condição as letras vão ficar apenas com formatos um pouco diferentes, mas sem atrapalhar a leitura de forma alguma. Mas que para os que tem o problema faz muita diferença, funciona como se fossem lentes corretivas.


Goldfish Salvation Riusuke Fukahori 深堀隆介

Alguns talentos são extraordinários!


AMOR E EDUCAÇÃO!!! Todos deveriam assistir esse vídeo pelo menos uma vez

Cada um escreve a sua história...