domingo, 8 de novembro de 2009

Brincando com a Sombra!

Brincar com a sombra é uma diversão, que atrai de forma curiosa toda criança, trabalhando a criatividade, a percepção, o raciocínio, a imaginação, a colaboração e o relacionamento interpessoal.
Criando um ambiente escuro e utilizando a iluminação de uma lanterna ou abajur, podemos realizar um teatro de sombras com as mãos, sempre instigando a participação da criança. Reproduzir na parede o passarinho, dragão, coelho ou outras figuras e questionar-lhe onde eles estão, o que estão fazendo e o que vai acontecer. Assim, ela usa sua própria imaginação e criatividade para contar a história.
Selecione alguns objetos e sem que a criança os perceba, aproxime e afaste da iluminação, demonstrando que esse movimento o faz aumentar e diminuir, peça-lhe que os identifique. As lanterninhas de personagens infantis auxiliam a criança criar e dar continuidade as histórias, pois possuem várias imagens para serem trocadas e reproduzidas na parede.
As crianças menores de 2 anos tendem a se assustar com ambientes escuros e sombras que aumentam e diminuem, por isso essa atividade não seria adequada, mas a partir desta idade, ela adora ouvir e reproduzir histórias. Associar a sombra com o objeto pode acontecer um pouco mais tarde, por volta dos 3 ou 4 anos.
Em sala de aula podemos trabalhar a percepção e o raciocínio com educação infantil, entregando-lhes papel com imagens coloridas e imagens de sombras, onde ela possa relacionar a figura correspondente.
A atividade pode ser realizada ao ar livre em dias ensolarados e as sombras podem ser individuais ou unir-se as demais, criando um corpo com vários braços ou várias cabeças. Enquanto um grupo de crianças reflete de forma criativa a sombra, outro contorna no chão com um gíz ou pedras que risquem. Em seguida trocam de posição, quem posava, agora contorna. Por fim, esse novo desenho pode receber olhos, boca, nariz, roupa, toda criatividade é válida.
A brincadeira com a sombra, também ajuda a criança surda e muda a se relacionar com as demais e criar vínculos de amizade. É uma das atividades mais antigas e principalmente afetiva, acessível a todos, valorizando muito mais o ser, do que o ter.

2 comentários:

  1. Fiz essa atividade com meus filhos e foi muito divertido! Além de criarmos os personagens com as mãos, eles participaram criando e inventando histórias..

    ResponderExcluir
  2. Adorei a sua postagem!!!!Parabéns!!!
    beijos
    Johanna

    ResponderExcluir